Bahia leva virada no 1º tempo e fica em desvantagem na Copa do Brasil



Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia está em desvantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, disputado na Arena Fonte Nova, o Esquadrão foi derrotado por 2 a 1 pelo Athletico Paranaense.

A derrota deixa o time tricolor em má situação no confronto, já que precisará vencer a partida de volta, em Curitiba. Qualquer triunfo do Bahia levará a decisão para os pênaltis. Já o Athletico depende somente de um empate.

O segundo jogo acontecerá no dia 12 de julho, na Arena da Baixada. Antes disso, o foco tricolor volta a ser na Série B. Neste sábado (25), o adversário será o Novorizontino, na Fonte Nova.

O JOGO

A partida foi iniciada em ritmo acelerado e com o Esquadrão abrindo o placar em sua primeira investida ao ataque. Após bola roubada por Patrick, Rodallega sofreu falta na entrada da área.

Aos quatro minutos, Lucas Mugni foi quem assumiu a cobrança da falta e acertou um belo chute no ângulo esquerdo do goleiro Bento, colocando o Tricolor em vantagem.

Entretanto, o momento de liderança no placar durou pouco tempo. Aos nove minutos, o lateral-direito Khellven recebeu bola e cruzou para Christian, que dominou e chutou para empatar o placar.

Com um gol para cada lado, a partida permaneceu com os dois times buscando mais um gol antes do intervalo. Aos 22, a defesa tricolor cortou uma trama ofensiva do Athletico. Três minutos depois, foi a vez da zaga rubro-negra cortar um lance que poderia resultar em gol do Bahia.

Mais um gol ainda aconteceria no primeiro tempo e foi para o lado adversário. Após lançamento longo, Luiz Henrique escorregou ao tentar cortar de cabeça. A bola ficou livre para Khellven novamente avançar pela direita e apenas cruzar para Pedro Rocha fazer o segundo gol do CAP.

Antes do intervalo, cada goleiro fez uma defesa. Rodallega acertou um forte chute para defesa em dois tempos do goleiro Bento. Já Danilo Fernandes se antecipou a Pedro Rocha, livrando o Bahia de levar mais um gol.

SEGUNDO TEMPO

No retorno para a etapa complementar, o técnico Guto Ferreira colocou Djalma em campo, como substituto de Luiz Henrique, ainda no intervalo.

Com bola rolando, o Bahia novamente iniciou de forma agressiva e quase empatou o jogo em lances consecutivos com Hugo Rodallega.

Primeiro, o centroavante recebeu passe de Davó e finalizou de dentro da área, mas parou no goleiro. Já no segundo lance, aos cinco minutos, ele não conseguiu dominar uma bola que foi dada de presente pela defesa. Que chance perdida.

Apesar de o reinício promissor de jogo, o Bahia passava a encontrar mais dificuldades para organizar suas jogadas ofensivas no decorrer do segundo tempo.

Em contrapartida, o Athletico adotava uma postura conservadora, tentando administrar o placar favorável. Mas, levava perigo quando encontrava espaço para atacar.

Aos 32 minutos, Danilo fez uma defesa incrível em lance de frente com Pedrinho. O jogador adversário chutou de perna esquerda, tentando tirar do arqueiro tricolor, que fez uma bela intervenção.

Na reta final, o Bahia se lançou de vez ao ataque, mas seguiu esbarrando na defesa paranaense. Com isso, tentava jogadas pelas pontas, como cruzamentos na área, mas sem sucesso.

Explorando contra-ataques, o Athletico ainda fez Danilo trabalhar outra vez. No fim dos 90 minutos, a derrota foi confirmada.





Fonte

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.